De forma geral, a vida nos traz diversas preocupações. Como por exemplo, o medo de perder o emprego e deixar a família passar por alguma necessidade. Isso faz com que a gente pense melhor no nosso futuro, tentando imaginar como manter um padrão de vida após se aposentar.

Além do mais, com o aumento da idade, os problemas de saúde parecem surgir com mais intensidade e outras demandas aparecem. Isso faz com que até mesmo quem tem direito a aposentadoria busque maneiras de manter o padrão de vida.

Quer algumas dicas para isso? Acompanhe este texto e conheça quatro formas de se preparar para a fase de aposentado e ter boas condições de curtir a vida. Confira!

1. Não deixe de contribuir ao INSS

A maioria dos brasileiros depende das contribuições ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) para garantir tranquilidade depois de deixar de trabalhar. Mas, para garantir um bom valor de aposentadoria, é preciso manter alguns hábitos durante o período em atividade.

Por exemplo, é necessário pagar as mensalidades devidas ao INSS mesmo quando estiver sem emprego ou atuando no mercado informal. Isso porque o tempo sem contribuição atrasa bastante o momento de se aposentar formalmente e também interfere no valor a receber.

Visite regularmente alguma agência do INSS para garantir que tudo esteja correndo bem. Fique em dia com o INSS, planeje quando e como se aposentar e fique mais sossegado depois.

2. Invista em uma aposentadoria privada para manter seu padrão de vida

Mas, com o aumento da expectativa de vida do brasileiro e outras variáveis da economia nacional, ficar dependente da Previdência Social pode ser arriscado. Durante a sua vida ativa, é interessante buscar outras formas de complementar a aposentadoria.

É o caso de entrar em um plano de previdência privada. Essa geralmente pode ser financiada com a empresa em que você trabalha. Os valores são descontados em folha e é possível ainda ter bom retorno do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Participar de um fundo previdenciário privado vai garantir a você uma reserva extra de aposentadoria. Dessa forma, você terá chances de planejar melhor como será a sua vida depois de aposentado sem perder o padrão de vida.

3. Faça uma boa reserva de dinheiro até se aposentar

Hoje, a sua situação financeira pode ser satisfatória. No entanto, nada se pode falar sobre como ela vai ser no futuro. A não ser que você poupe o suficiente para garantir maior tranquilidade depois de se aposentar.

Mas isso não quer dizer poupar qualquer quantia. Para saber o valor aproximado de dinheiro a ser poupado, é preciso considerar alguns fatores. É necessário calcular as despesas que a sua vida de aposentado vai exigir de você.

Por exemplo, além dos custos fixos com moradia, impostos e alimentação, você deve considerar os gastos com lazer. Afinal, depois de aposentado, você vai querer viajar ou fazer parte de um clube esportivo, não acha? E isso não vai sair de graça.

Também leve em conta que você vai se onerar com atividades lúdicas e intelectuais. É o caso dos cursos de idiomas, pintura ou dança, por exemplo. Até porque você vai precisar manter a mente ocupada e estimulada para garantir anos melhores na velhice.

Além disso, você não pode ignorar os gastos com saúde. Inclusive, esses vão aumentar na medida em que seu corpo tende a perder o vigor e precisar de reabilitação mais frequentemente. Isso inclui mais fisioterapia e medicamentos, por exemplo.

Ainda nesse contexto, se você atualmente é atendido pelo plano de saúde coletivo da empresa, deve se preparar. Depois de aposentado, os subsídios desse plano serão suspensos, e é você que terá de compensar a diferença. Isso encarece a mensalidade. Uma alternativa é buscar um outro plano de saúde, porém, mesmo assim, os valores não serão baixos, pois idosos costumam pagar mais.

Também não se pode esquecer de fazer uma reserva financeira para eventos inesperados. Esses podem surgir e desequilibrar o seu orçamento se você não soube poupar direito. Alguns exemplos desses eventos são um casamento de um parente, a compra ou reforma de um imóvel.

Sendo assim, a sua maneira de poupar deve se basear em circunstâncias previsíveis e não previsíveis da sua futura vida de aposentado. Estipule uma quantia para reservar a cada mês e, com isso, evitar grandes surpresas quando estiver na melhor idade.

4. Busque algo motivador para continuar fazendo após a aposentadoria

Para muitas pessoas, aposentadoria não é sinônimo de descanso. Pelo contrário! Muita gente tem procurado se ocupar com coisas novas que não fez em outras etapas da vida. Sendo assim, que tal começar uma nova carreira ou virar um empreendedor?

Hoje em dia, os bancos das universidades têm recebido cada vez mais pessoas acima de 40 anos. Elas buscam estudar algo que sempre quiseram ou estão se preparando para depois da aposentadoria. Pense nisso também e considere dar início a uma segunda carreira.

Mas se você, em vez de começar do zero, quer continuar no seu ramo de atuação, leve em conta ser um consultor. Muitos profissionais são bastante valorizados após a aposentadoria justamente por conta da sua invejável experiência. Ofereça serviços de consultoria para empresas e outras instituições e aumente a sua renda depois de aposentado.

Além de buscar novas oportunidades, você também pode optar por abrir um negócio. Já pensou em abrir uma franquia? Esse tipo de empreendimento já tem um modelo de negócio definido, com bom retorno financeiro e abrangência de diversos setores da economia. É bem provável que você encontre alguma área que seja interessante para você tocar um negócio.

Pense nessas possibilidades e busque capacitação. Faça cursos, workshops e frequentes eventos para compreender o que você pode fazer depois de aposentado.

Essas foram algumas sugestões para você seguir depois de se aposentar e continuar com um bom padrão de vida. Independentemente da sua idade, comece o seu planejamento desde já. Quanto mais você economiza ou busca outras alternativas, melhor será o seu futuro!

Gostou dessas informações? Fique por dentro de outros assuntos seguindo a nossa página no Facebook!