Se, para os jovens, a aposentadoria é um sonho cada vez mais distante de conquistar, para quem já trabalhou e contribuiu com o INSS por tempo suficiente está na hora de colocar o pé no freio e começar a aproveitar o tão merecido descanso.

E é nesse momento que os mitos sobre a vida de aposentado podem aparecer, tornando essa a tomada de decisão mais difícil. Afinal, a aposentadoria gera mesmo diversas dúvidas — ainda mais com o tumultuado cenário atual, e a reforma da previdência batendo na nossa porta.

Então, se você já cumpriu ou está prestes a cumprir com os requisitos necessários, mas ainda não sabe, ao certo, o que fará da sua vida, este post foi feito para você! Continue lendo e confira os principais mitos sobre a vida de aposentado, para não cair em nenhum deles.

Os 5 principais mitos sobre a vida de aposentado

1. Quem trabalha a vida inteira adoece quando se aposenta

“Fulano trabalhou a vida inteira. Se ficar em casa, sem fazer nada, vai entrar em depressão e morrer” — com certeza, você já ouviu algo parecido com isso.

Para alguns, em um primeiro momento, pode até ser tentadora essa ideia de ter uma vida sem horários ou obrigações. No entanto, a sensação constante de não ter um propósito na vida pode, sim, levar à depressão ou aos vícios, como alcoolismo, tabagismo ou compulsão alimentar.

Ainda assim, não podemos reduzir a produtividade apenas ao fato de estar, ou não, trabalhando.

Como se a única função de nossas vidas fosse trabalhar até morrer, sem, ao menos, poder aproveitar um pouco do que construímos ao longo de tantos anos. Pense bem: há perspectiva mais triste para o fim da sua vida do que essa?

Na verdade, o aposentado pode ficar em casa e continuar sendo produtivo para a família, para a sociedade e para si próprio. São diversas as atividades e benefícios que a aposentadoria traz para as nossas vidas. Veja apenas algumas das opções:

  • faça uma nova faculdade;
  • viaje com a família, ou em excursões;
  • conheça novas pessoas;
  • faça uma atividade física;
  • repasse os seus conhecimentos;
  • dance;
  • frequente cursos para aposentados;
  • seja voluntário em alguma causa que lhe interesse.

Não é à toa que vários especialistas indicam essa idade como a melhor para se viver. Geralmente, seus filhos já estão grandes e independentes nessa fase — em muitos casos, já até te deram netos.

Além disso, a medicina está cada vez mais moderna, ampliando a expectativa de vida do brasileiro até os 75,5 anos de idade. Portanto, você não precisa adoecer ao se desligar do trabalho.

Lembre-se de que esse é um momento em que você terá o item mais valioso de todos: o Tempo. Então, faça bom uso dele!

2. Quem se aposenta não pode mais trabalhar

Realmente, muitas pessoas acham que, só porque pediram a aposentadoria, não podem mais trabalhar — ledo engano. Inclusive, de acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Mercer, 49% dos entrevistados continuam a trabalhar mesmo após se aposentar.

A concessão do benefício pelo INSS não obriga o seu empregador a te demitir, e nada muda no contrato de trabalho que estiver em vigor. Logo, se a sua aposentadoria é por tempo de contribuição ou idade, você pode continuar trabalhando normalmente, no mesmo emprego ou em qualquer outra atividade que preferir.

Dessa forma, se o valor recebido da previdência social não for suficiente para sanar todos os seus gastos mensais, o aposentado tem duas opções:

  1. pode continuar trabalhando no mesmo emprego, somando a aposentadoria ao seu salário, e realizar uma poupança até parar de trabalhar totalmente;
  2. ou buscar algum emprego mais tranquilo, mais perto de casa e com uma carga horária menor, para complementar a sua renda.

Ambas as escolhas são positivas, principalmente para aqueles que não fizeram um pé de meia ao longo da vida profissional e não se sentem confortáveis em ficar sem nenhum de salário.

3. Aposentando, não se tem mais tempo para empreender

Convenhamos: muitas vezes, os aposentados estão apenas cansados de encarar o trânsito, bater ponto, ter um chefe e pressões por metas, não se sentir valorizados, e outras coisas que fazem parte da rotina de um trabalho formal. No entanto, ainda estão cheios de saúde, vigor e vontade de fazer coisas novas.

Algumas pesquisas indicam até que, cada vez mais, os aposentados chegam à melhor idade com boa saúde, e completamente aptos a continuar sendo produtivos. Por causa disso, o número de brasileiros empreendendo com idades entre 55 e 64 anos tem crescido ano após ano.

Especialistas dizem que esse sucesso dos idosos no empreendedorismo se deve ao “CHA”:

  • conhecimento (ter o saber);
  • habilidades (saber como fazer);
  • atitude (querer fazer).

Então, se pensa em empreender, mas não sabe por onde começar, o SEBRAE tem um material e assessoria voltada exclusivamente à terceira idade — procure o mais próximo de você!

4. Quem não faz nenhuma poupança vive apenas da aposentadoria

Um dos maiores medos que surgem ao seu aposentar é o de não conseguir manter o padrão de vida apenas com o benefício do INSS. Por conta disso, especialistas indicam que devemos sempre fazer uma poupança em paralelo à contribuição para a Previdência.

Mas sabemos que isso, nem sempre, é possível. Então, se você não conseguiu poupar nem realizar um investimento, pode seguir as dicas ali de cima, no item 2, somando o salário e aposentadoria.

Além disso, pode contar com outro importante aliado: o saque do FGTS. Dessa forma, até quem não conseguiu fazer um pé de meia “ganha” um respiro para organizar sua saúde financeira.

5. “A aposentadoria significa o fim da vida”

Após os quatro itens listados acima, parece repetitivo falar disso aqui, mas não é. Afinal, a sociedade faz toda uma “construção” para relacionar a aposentadoria à velhice — e a velhice, por sua vez, a algo ruim.

Então, não caia nessa. Encare a aposentadoria como uma renovação, um livro com cheiro de novo, cheio de páginas em branco esperando para que você as complete.

Se a insegurança bater, se inspire nos exemplos positivos que enchem a internet, e saia por aí colocando em prática aquela lista de coisas que você nunca fez por sempre ter muitas responsabilidades sob os seus ombros.

Você pode correr uma maratona, ou saltar de para quedas. Seja o que for, lembre-se: o importante é aproveitar todas as fases da sua vida!

Enfim, sabemos que você já deve ter ouvido centenas de outros mitos sobre a vida de aposentado. Por isso, estamos sempre aqui para te ajudar a tornar essa transição mais fácil possível.

Agora, se gostou deste artigo, curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as próximas novidades que envolvem a aposentadoria!