Quando falamos de aposentadoria é possível notar que grande parte das pessoas ficam em dúvida quanto ao tempo de trabalho necessário para se aposentar. Existem duas opções de aposentadoria que são mais frequentes entre a população: aposentadoria por tempo de contribuição e por idade.

Para decidir qual a melhor opção é preciso considerar diversos fatores, como condição de trabalho, tempo de contribuição, idade, sexo etc. Esses critérios influenciarão diretamente no momento da concessão e no valor do benefício.

O INSS deve orientar o cidadão sobre qual a melhor opção para se aposentar, mas é ideal que você pesquise e se aprofunde no assunto. Aprenda aqui como funciona a aposentadoria por idade e por tempo de contribuição!

Aposentadoria por idade

É benefício que pode ser solicitado por qualquer cidadão que comprove o mínimo de 180 meses de trabalho e possua a idade mínima de 65 anos, no caso masculino e 60 anos, no caso feminino.

No caso de indígenas, pescadores artesanais e agricultores familiares — os chamados segurados especiais — a idade mínima é reduzida em 05 (cinco) anos.

Para solicitar esse benefício, no dia do agendamento, a pessoa deve apresentar documento de identificação com foto, CPF, carteira de trabalho, carnês de contribuição ou outros documentos que comprovem o pagamento. O segurado especial deve apresentar documento que comprove sua situação.

Aposentadoria por tempo de contribuição

Tal benefício pode ser solicitado quando o cidadão comprova que atingiu 35 (trinta e cinco) anos de contribuição, no caso masculino e 30 (trinta) anos de contribuição, no caso feminino. Existem três formas de se atingir o benefício nessa categoria:

Regra 85/95 progressiva

Não há idade mínima para que o segurado consiga o benefício, porém, a soma da idade e do tempo de contribuição deve, obrigatoriamente, atingir 85 (oitenta e cinco) no caso feminino e 95 (noventa e cinco) no caso masculino.

Ainda, para efeitos de carência, deve haver a comprovação de, pelo menos, 180 meses trabalhados efetivamente.

Regra dos 30/35 anos de contribuição

Também exige idade mínima, contudo o tempo de contribuição deve, obrigatoriamente, ser de 35 (trinta e cinco) anos para o caso masculino e 30 (trinta) anos para o caso feminino. A carência de 180 meses efetivamente trabalhados também é exigido.

Regra para proporcional

Nessa regra existe idade mínima, sendo de 48 (quarenta e oito) anos para o caso feminino e 53 (cinquenta e três) para o caso masculino.

O tempo de contribuição deve ser de: 25 anos de contribuição + adicional (40% do tempo que faltava para a pessoa atingir o tempo mínimo da proporcional que era exigido em 16/12/1998 — 30 anos para homem e 25 para mulher) no caso feminino e 30 anos de contribuição + adicional para o caso masculino.

O período de 180 dias de carência também é exigido. Lembre-se que, neste caso, o benefício tem valor reduzido, de 70% a 90% do salário de benefício.

Essas são apenas algumas informações sobre o tempo de trabalho necessário para se aposentar, mas que vão te ajudar a saber qual o momento mais adequado para entrar com o pedido de aposentadoria.

Caso ainda reste alguma dúvida, deixe um comentário neste post e participe das discussões!